Relatório Financeiro: O que você precisa saber para fazer um?






Antes de tudo, é importante entendermos que relatórios financeiros são documentos que revelam o resultado de uma empresa durante um período de análise específico.

Afinal, eles são importantes para garantir a transparência da saúde do seu negócio.

Para fazer um relatório financeiro, é preciso organizar os dados das transações e atividades da empresa de acordo com as métricas e indicadores estabelecidos, organizar essas informações em uma planilha ou plataforma, analisar os resultados e, enfim, tomar decisões em cima deles.


O que é um relatório financeiro?


Relatórios financeiros são registros de dados das atividades e transações de uma empresa – como as movimentações do fluxo de caixa, por exemplo.

A criação desses relatórios é fundamental e deve fazer parte da rotina de quem tem ou administra uma empresa, afinal, eles fornecem dados para a gestão efetiva do negócio.


Qual é a importância dos relatórios financeiros?


Com eles é possível ter o controle do dia a dia financeiro e analisar a saúde financeira da empresa com a finalidade de facilitar as tomadas de decisões mais estratégicas.

Com todos os resultados sob a mesa, fica muito mais visível perceber o que deve ficar, o que deve sair assim como o que muda, o que mantém etc.


Mas lembre-se:


Para que tudo isso seja possível, é muito importante que os relatórios financeiros sejam feitos com cuidado e com dados que representem a realidade da empresa.


Quais são os principais tipos de relatórios financeiros?


Existe um top 3 no mundo dos relatórios financeiros: eles são práticos, eficientes e, em alguns casos, com efeito até obrigatórios.

Porém, é importante lembrar que você não precisa usar todos ou escolher apenas um. Cada um desses principais relatórios tem um objetivo que pode ser muito interessante para uma empresa, mas não tanto para a sua.

Então, a dica aqui é entender todos eles e escolher quais fazem mais sentido para o seu negócio.


1. Demonstrativo de Resultado de Exercício (DRE)


Começamos pela DRE porque ela é obrigatória por Lei – então não tem desculpa para não a gerar.

Desde 1976, é obrigatório que as empresas emitam esse demonstrativo anualmente, porém, não é incomum encontrarmos empresas que geram esse relatório com uma frequência maior, principalmente para que elas possam entender, de forma geral, como está a situação financeira da companhia.

Normalmente, a DRE é feita pelo contator da empresa.

Ela tem como principal objetivo apresentar o lucro líquido, ou o prejuízo, considerando os gastos e despesas e descontando o custo do serviço ou do produto vendido dentro do período definido.

Além disso, toda DRE deve ter: o valor da receita bruta, a receita líquida e o lucro bruto.


2. Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC)


Assim como a DRE, o relatório de fluxo de caixa também é bem comum na maioria das empresas e informam as saídas e entradas de dinheiro no caixa.

Por isso, é interessante que ele seja atualizado diariamente, de acordo com as movimentações realizadas pela empresa.

Esse acompanhamento diário (ou mais frequente) permite que a gestão seja feita de perto e que as tomadas de decisões sejam realizadas rapidamente, a fim de garantir que as entradas sejam sempre maiores que as saídas, evitando o prejuízo.


3. Relatório de Contas a Pagar e a Receber


É um dos demonstrativos mais simples, afinal, basta ter o controle das contas pagas e recebidas em determinado período de tempo.

Também é importante ter um acompanhamento mais frequente desse relatório, de tal forma que você entenda quais são as possíveis tomadas de decisões que a sua empresa precisa.

Por exemplo: fazer um empréstimo para cobrir uma despesa que você não vai conseguir pagar.


Quais são os principais indicadores dos relatórios financeiros?


Antes de citarmos os principais indicadores considerados quando pensamos em como fazer um relatório financeiro, primordialmente precisamos estabelecer a diferença entre métricas e indicadores.

De forma simples, as métricas são os dados coletados pela empresa, enquanto os indicadores são calculados.

Ou seja, chamamos de métrica as informações que formam os indicadores.

Algumas métricas são:

· Faturas enviadas

· Faturas pagas ou não pagas

· Ticket médio (serviços ou produtos)

· Tempo de permanência dos consumidores – no caso de estabelecimentos físicos ou virtuais

Enquanto alguns dos principais indicadores são:

· Custo de aquisição do cliente

· Taxa de inadimplência

· Lucratividade

· Rentabilidade

· Taxa de cancelamento da compra

· Valor de vida do cliente


Como fazer um relatório financeiro?


Basicamente, para fazer um relatório financeiro na sua empresa, você precisa de 5 passos:

1. Escolher os indicadores que vai analisar;

2. Definir, com base neles, quais métricas vai usar;

3. Organizar essas informações em algum documento (gráfico, tabela, planilha, plataforma, software);

4. Analisar

5. E tomar decisões.


Dependendo do tamanho e das atividades da sua empresa, é possível realizar esses registros de forma manual, mas assim que a demanda for crescendo, provavelmente será muito melhor contar com um software para isso.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo