• marketing52768

O que é o capital de giro, quais os tipos, objetivos, necessidades e como calcular?


Quando falamos em capital de giro sempre surgem algumas dúvidas, como o que realmente é esse capital e como ele ajuda a empresa de forma efetiva e estratégica para o crescimento do negócio. Pensando nisso, o artigo de hoje explica seu significado, apresenta exemplos práticos e relata sua importância para a saúde financeira da empresa.


O que é o capital de giro?

De maneira simples e direta, o capital de giro nada mais é do que o dinheiro que uma empresa precisa ter para manter suas atividades e pagar as despesas operacionais do negócio enquanto não recebe pelo produto ou serviço oferecido.

Esse dinheiro pode estar nas contas a receber, no caixa, no estoque ou na conta bancária da empresa. Ele é o que mantém a empresa de forma saudável e funcionando da melhor forma possível, até receber pelas vendas.


Quais os tipos de capital de giro?


Líquido

Para entender o capital de giro líquido, o primeiro passo é compreender que ele leva em consideração apenas os ativos circulantes, isso quer dizer que, para calculá-lo você vai analisar o capital de giro de curto prazo. Assim, ele vai ser o saldo do ativo circulante da sua empresa, menos o valor do passivo circulante.


Negativo

Quando falamos em capital de giro negativo, você precisa saber que qualquer financiamento, como empréstimos a longo prazo, realizados pela empresa aumentam o valor do capital de giro.

Nesse caso, para o capital ser negativo, o valor das aplicações permanentes da sua empresa precisam ser maiores que as fontes de renda permanente. Ou seja, o valor de empréstimos e outras aplicações devem ser superiores às fontes de estabilidade financeira do empreendimento.

O que isso quer dizer? Quer dizer que a empresa está financiando parte do seu ativo não circulante com fundos de curto prazo.


Próprio

O capital de giro próprio é o mais fácil de entender de maneira prática. Ele representa todos os recursos da sua empresa, que são necessários para fazê-la funcionar, sem precisar de recursos externos como empréstimos e financiamentos.

Isso significa que no caso desse capital de giro são levadas em consideração as fontes de receita da empresa que garantem o cumprimento dos compromissos financeiros, como as dívidas relacionadas à manutenção do negócio.


Associado a investimentos

Essa modalidade de capital de giro inclui pode ser considerada como um investimento misto. Isso porque ela une o capital de giro próprio e o que está relacionado a investimentos que venham a ser realizados pela empresa.

Um exemplo disso, é quando a empresa precisa investir na compra de equipamentos novos ou mais modernos para seus funcionários ou para produzir determinado produto.


Qual é o objetivo do capital de giro?


Já imaginou como uma empresa funcionaria sem ter o capital necessário para que todos os processos e operações aconteçam? Esse recurso necessário é chamado de capital de giro e é ele que permite que a empresa consiga manter o seu funcionamento.

Gerenciar um negócio traz inúmeros desafios e entre tantos pontos necessários para a uma boa gestão, administrar o recurso financeiro para que todos os processos da empresa estejam em conformidade se torna um dos motores do negócio.

Afinal, é necessário ter capital para manter o estoque, comprar materiais necessários para a produção, pagar todos os encargos trabalhistas dos funcionários, contratar fornecedores e tantas outras atividades comuns da rotina empresarial.


A seguir você confere os casos mais comuns:


Recursos de financiamento aos clientes

Isso quer dizer que o capital de giro permite que a empresa preste serviços ou venda produtos financiados. As famosas opções de parcelamento de compras são possíveis quando a empresa tem um capital de giro que cubra os valores dessas parcelas.


Manutenção de estoques

Nesse caso, o capital de giro ajuda a manter o estoque abastecido sem depender de vendas dos produtos. O que ajuda caso surja uma demanda maior pelos produtos que sua empresa oferece, fazendo com que você tenha capacidade de ofertá-los.


Pagamento de fornecedores

Assim como para a manutenção de estoque, ele ajuda você a conseguir honrar seus compromissos, ou seja, pagamento de fornecedores. O valor do capital de giro permite que você não atrase os pagamentos e continue recebendo produtos ou serviços oferecidos por terceiros a sua empresa ou negócio.


Quem necessita de capital de giro?

O caso mais comum de empresas que precisam de capital de giro é quando ela pretende crescer e expandir seus serviços. Na maioria dos casos são empreendimentos que surgiram a pouco tempo ou ainda são pequenos.

Nesses casos, o lucro dessas empresas costuma ser menor que o valor necessário para cobrir as despesas efetuadas. Por isso o capital de giro é tão importante para esses empreendimentos.

Outro caso comum é quando alguém decide começar um negócio do zero, ou seja, abrir uma empresa. Nessas situações o mais indicado é um empréstimo para financiar a abertura do negócio.


Como calcular o capital de giro?


O capital líquido sofre influência de várias variáveis, como custo e volume de vendas, prazos de estocagem, pagamento de compras, entre outros. Para calculá-lo é importante que você tenha um fluxo de caixa detalhado e transparente e que tenha conhecimento dos resultados da sua empresa.


Sendo assim, a fórmula fica bem simples:

CG = AC – PC, sendo AC = ativo circulante (contas a receber, aplicações financeiras, banco, caixa e outros recursos) e PC = passivo circulante (contas a pagar, empréstimos, fornecedores).

É muito importante que você ou que a pessoa responsável pelo departamento financeiro da sua empresa faça esse cálculo com frequência. Assim, você consegue garantir que sua empresa não tenha surpresas desagradáveis que podem causar um furo nos resultados.


4 visualizações0 comentário